quarta-feira, 2 de setembro de 2009

É hora de semear...

Hoje os alunos da 8ª série participaram de uma atividade diferente na horta: aprenderam a semear...
Usamos a sementeira* para preparar as mudas que vão para a horta. É uma época de muitos cuidados porque uma muda saudável gera um planta produtiva. Existem insumos prontos que facilitam o trato da sementeira, tais como substrato orgânico e bandejas de isopor para acondicionar as mudas.
Mas isso pode ser adaptado com material reciclável. As mudas podem ser produzidas em caixotes, copos e bandejas descartáveis, ou ainda em um canteiro feito especialmente para este fim.
Na sementeira a terra deve ser limpa e peneirada, dando preferência a solos arenosos, onde a germinação das sementes é mais fácil e evita-se o encharcamento.
A sementeira deve ficar num local adequado, de preferência numa estufa de cobertura plástica e tela nas laterais, onde existe um maior controle sobre a ação dos ventos, das chuvas e das altas e baixas temperaturas, garantindo uma muda de melhor qualidade.
A profundidade da cova para colocação da semente varia conforme a espécie a ser semeada.
Setembro
é ótimo para semear alface, rabanete, cenoura, couve-flor, brócolis e o plantio de jiló, berinjela, pimenta, pimentão, tomate e ainda abobrinha, feijão de vagem, pepino, maxixe, salsa e coentro.
A experiência foi ótima, os alunos adoraram. As mudas estarão prontas para o transplante quando atingirem de 2 a 4 pares de folhas definitivas, o que deve ocorrer entre 20 a 40 dias, conforme a cultura.

Atenção: A irrigação deverá ser feita com um regador de crivo fino para não danificar ou quebrar as plantinhas e é necessário manter a umidade do substrato.

*
Sementeira
é um local onde são depositadas as sementes com objetivo de germinação e posterior transplante. Podem ser canteiros ou tabuleiros dispostos em locais especiais que facilitem a germinação como aeração, luminosidade, umidade, isolação, proteção contra ataque de insetos, pássaros e outros animais.

3 comentários:

Rogério Lafayette disse...

Aproximar as aulas teóricas e as práticas, as salas de aula e os canteiros, os alunos e a natureza, a geografia e o meio ambiente... é a essência para a aprendizagem significativa. E não é nada fácil, com a estrutura e as condições de trabalho nas escolas metropolitanas, desenvolver essa aproximação com qualidade e apoio necessário. Por isso, mais uma vez Profa. Rosa, parabéns!

Anônimo disse...

muito boa, essa horta, melhor é saber que os alunos contribuiram para faze-lá, e mante-lá, meus parabéns a professora Rosa, e aos alunos da escola...

uli disse...

nossa ficou mutu legal todos participandu....
adorei
bjs